Sobre provas objetivas

No Brasil, todo mundo conhece provas objetivas. O vestibular é uma prova objetiva, toda escola tem alguma prova objetiva durante o ano, testes de fidelidade são feitos em forma de prova objetiva, caramba. A questão é quando essas provas começam a ficar idiotas.

Primeiro, o modelo brasileiro: sempre tem uma alternativa absurda pra mais, uma absurda pra menos e uma/duas aceitáveis (quando só tem uma, as questões são idiotas). A outra fica meia-boca, meio-termo, dá pra chutar se você não tiver noção nenhuma. Isso, de vez em quando, gera umas coisas totalmente absurdas.

Como, por exemplo, numa prova que eu fiz hoje.

A questão era sobre o contato entre muçulmanos e ocidentais (como se não houvesse muçulmanos ocidentais), e eis que me vem uma das alternativas dizendo que “os princípios islâmicos pregam a ocidentalização do mundo”. Caramba, que RAIO de alienado chutaria uma alternativa dessas!? Raios. É muito imbecil. Não ajuda a selecionar, é alternativa pra encher buraco. E como no sistema brasileiro as questões são só “certas” ou “erradas”, de que adianta?

Sério. Provas brasileiras são feitas para macacos. Não para brasileiros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: