Futebol arcaico – até quando?

Meu professor de história vive dizendo que, se não evoluir, morre (e lá vai economia do café como exemplo). Hoje em dia, evoluir é algo bem relativo. Nos esportes, significou uma adaptação maneirada de regras a cada um, dois anos e, principalmente, maior uso das tecnologias disponíveis, mesmo as mais básicas.

Futebol americano (Go Patriots! – Murilo vai me matar por isso), tênis, por exemplo: qualquer lance duvidoso (ou não, vai da cabeça dos técnicos ou do jogador) pode ser rapidamente revisto com o auxílio de uma TV, um replay especial, qualquer coisa assim. Na hora, o juiz revê a jogada, tira quaisquer dúvidas e decide. Pode errar, claro (não no tênis, se o cara errar ele é MUITO lesado. Débil mental, mesmo, o replay é tão claro que não tem como), mas diminui MUITO essa margem de erro idiota.

Na Fórmula 1 (principalmente, mas em quase todo tipo de automobilismo), a tecnologia usada é tão bizarra que qualquer coisa ali tem tecnologia para ser usada daqui a 50 anos, na rua. Ou menos, mas deu para entender o que eu quis dizer, ninguém aqui é purista e louco o suficiente para expulsar um técnico por encostar o pé direito no campo, que dirá para levar minha metáfora literalmente. Mas, voltando… As muitas revisões para confirmar se um piloto deve ou não ser punido eliminam quaisquer margens para injustiça, até mesmo a terceira do rio.

Mas o futebol, não. É tudo na raça. Se reclamar que o juiz errou, ainda leva cartão para aprender que juiz é Deus no campo.

Eu não entendo por que RAIOS FIFA/CBF/Whatever são tão puritanas. Todos os estádios têm telões. Ou, mesmo que não tenham, não custa nada fazer como no futebol americano e botar uma TV para isso, fora do campo (do’oh) para o juiz ir ver quando houver reclamações ou dúvidas. Céus, eles ainda usam prorrogação. Não seria muito mais prático um cronômetro que pare durante as bolas paradas? Ah, sim, houveram algumas inovações nos últimos anos, tipo um spray que ninguém respeita e… É, é isso, não lembro de nenhuma outra assim, de pronto. O que leva a tanto conservadorismo, eu não sei. Eu sei que chega a ser ridículo, em uma final de campeonato nacional (que dirá em uma de copa do mundo) ter tanta margem para erro quanto tem hoje, se é um problema tão simples de resolver.

O único problema? Eliminaria o “ah, foi roubado!”😉

4 respostas para Futebol arcaico – até quando?

  1. Marco Almada disse:

    “O único problema? Eliminaria o ‘ah, foi roubado!’”

    Ou seja, levaria embora a chance de o Corinthians ganhar outro mundial.

  2. Murilo Romulo disse:

    Foda é que a pelada cai mais ainda de nível, com isso. Pior ainda quando é você que está jogando.

    Fora isso, Go Giants!! We are the champions!! Chora Brady e Pats.

  3. Andrei disse:

    O jogo do meu Corinthians não foi roubado😉 Quer dizer, fora expulsarem o treinador por mero purismo…
    Mas o foda é o que o Murilo disse, mesmo. Tem árbitro que mata o show quando não dá um pênalti ou uma falta. Aí jogador fica puto e começa a dar porrada, aí acabou o jogo…

  4. […] Luswarghi: Futebol arcaico – até quando?. Posts leves, felizes e cotidianos, com um rigor ortográfico acima da média, nunca deixando de […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: