De adaptações de HQs

UPDATE: Finalmente saiu o trailer de Watchmen. Como estou numa fase nostálgica, decidi reviver este post, da época em que eu me satisfazia em escrever menos de mil palavras por texto.

Na última década, adaptações de histórias em quadrinhos para os cinemas tem se tornado cada vez mais comuns. Depois dos terríveis filmes dos anos 80 e 90 sobre o tema, saiu em 2000 o primeiro filme dos X-Men (não exatamente uma obra-prima, convenhamos, mas cinema-pipoca do tipo capaz de render milhões em bilheteria). Uns 2 anos depois, estreava o primeiro filme do Homem-Aranha.

A partir daí, as empresas começaram a ver que filmes sobre super-heróis davam dinheiro, e, portanto, lançaram uma enxurrada desses. Hulk, as seqüências de ambos os filmes mencionados, o primeiro filme do Quarteto Fantástico, Demolidor…

Até alguém se lembrar que histórias em quadrinhos não necessariamente são sobre pessoas que usam roupas coladas e cuecas por cima da calça, e que os leitores não são necessariamente crianças. Em 2005, é lançada a muito fiel adaptação de Sin City, com a estética noir característica dessa grande obra de Frank Miller. É, até então, o ápice das versões cinematográficas.

No ano seguinte, os irmãos Wachowski, não satisfeitos em estragar sua obra-prima ao fazer as seqüências, decidiram adaptar V de Vingança, clássico do grande Alan Moore, para a grande tela, produzindo um grande filme, mas sem o espírito do original. Para completar o magnífico ano, ainda foi lançada o deprimente terceiro título da série X-Men, deveras corrido ao tentar emendar dois importantes arcos da história.

2007, o ano das seqüências, prometia ser um ano tão ruim quanto o anterior em termos de adaptações de HQs. Motoqueiro Fantasma, Quarteto Fantástico 2, Spider-man 3, tantos filmes com uma enorme probabilidade de serem estragados em uma adaptação cinematográfica. Mas, antes que pudéssemos lamentar o crítico estado das coisas, saía 300. Outra grande HQ do Frank Miller, com uma adaptação novamente muito fiel, mas ainda assim conservando seu potencial de cinema-pipoca que a tornou tão atraente para o público leigo em HQs.

Dois dos grandes mestres das HQs já haviam tido suas obras adaptadas para os cinemas, com variados graus de qualidade. Faltava Neil Gaiman, cuja novela Stardust, uma de suas obras menores, foi recentemente adaptada, com um orçamento relativamente grande para obra tão obscura (e boa), contando com alguns atores de peso. No entanto, a versão final do filme se mostrou decepcionante, alterando várias partes da história para torná-la mais vendável.

Porém, ainda havia uma pequena esperança para os fãs de HQs: Watchmen, a magnum opus de Alan Moore, a história que trouxe maturidade ao mercado de quadrinhos mainstream (antes, algumas obras de temas adultos já haviam saído, como Maus, mas o grande público continuou a ver HQs como histórias de super-heróis para crianças).

Dirigida por Zack Snyder, o mesmo responsável pela magnífica adaptação de 300, a produção não contaria com faces famosas em seu elenco, apesar de Jude Law ter manifestado interesse em participar. Sem o apoio do próprio Alan Moore, que decidiu se afastar definitivamente de adaptações cinematográficas depois de incidentes envolvendo a produção de V de Vingança, apenas a confiança no trabalho de Snyder poderia justificar as esperanças de milhões de fãs de que finalmente saísse uma adaptação decente.

E, ao que parece, essas espectativas foram justificadas. O Cardoso postou o trailer do filme, mostrando uma atenção aos detalhes que seria essencial para qualquer adaptação bem-feita, especialmente de uma história com tantos detalhes quanto Watchmen. Alguns detalhes, como a história do navio pirata, tiveram de ficar de fora, mas o trailer permite julgar que está sendo tomado o máximo de cuidado possível.

Agora, é esperar para ver. Como disse o Cardoso, 2009 está longe demais.

—————-
Now playing: Pink Floyd – Shine on You Crazy Diamond (Part I-V)

Pink Floyd – Shine on You Crazy Diamond (Part VI-IX)
via FoxyTunes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: