Elegy

The Hollow Men

T. S. Eliot

Mistah Kurtz—he dead.

      A penny for the Old Guy

      I

We are the hollow men
We are the stuffed men
Leaning together
Headpiece filled with straw. Alas!
Our dried voices, when
We whisper together
Are quiet and meaningless
As wind in dry grass
Or rats’ feet over broken glass
In our dry cellar

Shape without form, shade without colour,
Paralysed force, gesture without motion;

Those who have crossed
With direct eyes, to death’s other Kingdom
Remember us—if at all—not as lost
Violent souls, but only
As the hollow men
The stuffed men.

      II

Eyes I dare not meet in dreams
In death’s dream kingdom
These do not appear:
There, the eyes are
Sunlight on a broken column
There, is a tree swinging
And voices are
In the wind’s singing
More distant and more solemn
Than a fading star.

Let me be no nearer
In death’s dream kingdom
Let me also wear
Such deliberate disguises
Rat’s coat, crowskin, crossed staves
In a field
Behaving as the wind behaves
No nearer—

Not that final meeting
In the twilight kingdom

      III

This is the dead land
This is cactus land
Here the stone images
Are raised, here they receive
The supplication of a dead man’s hand
Under the twinkle of a fading star.

Is it like this
In death’s other kingdom
Waking alone
At the hour when we are
Trembling with tenderness
Lips that would kiss
Form prayers to broken stone.

      IV

The eyes are not here
There are no eyes here
In this valley of dying stars
In this hollow valley
This broken jaw of our lost kingdoms

In this last of meeting places
We grope together
And avoid speech
Gathered on this beach of the tumid river

Sightless, unless
The eyes reappear
As the perpetual star
Multifoliate rose
Of death’s twilight kingdom
The hope only
Of empty men.

      V

Here we go round the prickly pear
Prickly pear prickly pear
Here we go round the prickly pear
At five o’clock in the morning.

Between the idea
And the reality
Between the motion
And the act
Falls the Shadow
                                For Thine is the Kingdom

Between the conception
And the creation
Between the emotion
And the response
Falls the Shadow
                                Life is very long

Between the desire
And the spasm
Between the potency
And the existence
Between the essence
And the descent
Falls the Shadow
                                For Thine is the Kingdom

For Thine is
Life is
For Thine is the

This is the way the world ends
This is the way the world ends
This is the way the world ends
Not with a bang but a whimper.

Enfim, aconteceu aquilo que era temido por todos os escritores do blog. O Far Beyond Sanity está morto. Por questões de desentendimentos entre os autores e crises emo (não só de minha parte), diversos autores decidiram se retirar.

Uma vez que não restaria quase nada, é melhor declarar este blog morto de uma vez. Requiescat in pace.

Este foi um bom lugar. Aqui conviveram sonho, ideais, poemas, devaneios, piadas. Por um tempo, pareceu que poderia dar certo. Foi aí que começaram os problemas que resultaram neste inglório fim. É uma pena, mas acontece.

12 respostas para Elegy

  1. Esqueceu das viadagens de alguns autores, cof, cof.

  2. Jake Dust disse:

    Nossa reunião de cúpula foi o fim, isto é, o problema foi UNIÃO demais. ;D

  3. Binho Moreira disse:

    Isso foi muit gay dust… muito.

  4. Murilo disse:

    Foi gay demais mesmo. Outra reunião de cúpula?

  5. Jake Dust disse:

    Não, o problema foi vocês quererem viadices.
    O blog é caótico, é pior do que física de partículas.

  6. O pior foi vocês FAZEREM viadices, Ivete.

  7. Jake Dust disse:

    Ah, agora tem as brigas, o/

  8. Tem as brigas porque vocês são um bando de putas pagas.
    Eu saí justamente pra não dar merda, mas agora que tá tudo muindo de cu doce, zivudeceistudo!
    Um tem crise de estrelismo achando que é tudo culpa dele, o outro dá uma síndrome de bichice: “Se é assim, eu não brinco”. O cara que tá menos de viadagem, por mais irônico que pareça, é o Porcelana.
    Ora, vão tomar no olho dos seus dilatados cus!

  9. Murilo disse:

    Para evitar vendidagem por nossa parte, fizemos uma reunião e decidimos que não mudaríamos grotescamente o foco do blog, continuaríamos seguindo uma linha random. Chegou num ponto que eu ficaria postando sozinho igual um idiota. Se é para eu ficar postando sozinho e ainda seguindo linha, prefiro nem postar. Faço uma página pessoal e posto o que eu tiver vontade, sem nenhuma preocupação (como outros autores fizeram).

  10. Dust disse:

    Puta tédio de logar também.

    Quer saber? Prefiro Sagatiba.

  11. Binho Moreira disse:

    Na verdade eu só quis dizer que a frase do dust foi infeliz XP que confusão

  12. Tomita disse:

    Foi legal enquanto durou, que fim melancólico/repentino… e falaram em mudança de foco; mas, tipo, tinha um foco? Nunca distingüi nenhum foco específico 0_o (e parecia estar funcionando)

    Anyway, R.I.P.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: